Social

Imagens

/

4 Janeiro 2017

Mulher leva gravidez até ao fim para poder doar os órgãos da filha que nasceu com doença terminal

Abbey e Robert Ahern, ambos com 34 anos, de Cashion, Estados Unidos, são pais de duas meninas e preparavam-se para a chegada de uma terceira filha. A alegria de voltarem a ser pais durou apenas até às 19 semanas de gestação, altura em que o médico, após uma ecografia, informou que a Annie sofria de anencefalia - uma malformação que impede o desenvolvimento do cérebro ou de parte do crânio.

O casal ficou arrasado com a notícia, mas decidiram levar a gravidez até ao fim, para desfrutar das poucas horas de vida da filha (15 horas e 58 minutos de vida) e doar os órgãos. "Nós sabíamos que ela tinha um propósito", explicou Abbey.

Infelizmente os órgãos da menina não eram viáveis para transplante devido aos baixos níveis de oxigénio, só as válvulas cardíacas puderam ser doadas. Os restantes órgãos, conta o Daily Mail, foram doados mas para a investigação médica.

VAIS GOSTAR: